Antologia pessoal

Nem tudo o que tenho escrito nos últimos tempos foi publicado na internet, e o pouco que foi está disperso em vários endereços diferentes. Por isso, montei (logo abaixo) uma seleção da minha produção literária – dirigida principalmente para quem não teve acesso a meus dois pequenos livros, publicados pelas Edições K e hoje esgotados, o folheto de cordel “A filha do Imperador que foi morta em Petrolina“, de 2004, e o livro de poemas “Microafetos“, de 2005. O blog antigo, Silva horrida – Guia de cidades, continua operante, prestes a completar quatro anos no ar.

Boa leitura!


POEMAS DO LIVRO “MICROAFETOS“:

– “O lagarto-planta
– “Fauna miúda” e “O lagarto-planta
– “Migração“, “Enguia” e “Gaivota
– “afago
– “escândalo“, “vínculo“, “encanto” e “afetos
– “atração


OUTROS POEMAS:

– “Barata
– “Gaivota 2
– “Gaivotas
– “Gaivotas 2
– “Os pássaros
– “Mãe natureza viva
– “Poeta diário


FRAGMENTOS DE UMA PROSA “IN PROGRESS”:

fronteira
silicone
tatuagem
Congonhas
praça
esquina
garagem
Cointreau
encômio à deusa-balada
beldades-aço


CONTOS:

Açougue 2
Entre os chacais


FORTUNA CRÍTICA:

resenha de “Microafetos“, por Rodolfo Filho (A Tarde, 2005)
resenha de “Microafetos“, por Henrique Rodrigues (Jornal do Brasil, 19 de agosto de 2005)
resenha de “Microafetos“, por Henrique Rodrigues (Jornal do Brasil, 19 de agosto de 2005) (outro link)
resenha do folheto de cordel “A filha do Imperador que foi morta em Petrolina“, por Emerson Facão (com trechos do poema)

ENTREVISTAS:
– ao portal Passeiweb (julho de 2009)
– revista on line Verbo 21 (março de 2009)
– ao blog Revista Entre Aspas (junho de 2007)